De A a Z, tudo se pode fazer DE OUTRA MANEIRA...

São 18h de uma sexta-feira do mês de Novembro, na Baixa Pombalina. Na rua, o frio começa a cortar. Há muito movimento, toda a gente foge. Fogem em direcção a casa, ao quentinho, ao aconchego. (Até já me começa a cheirar à quadra natalícia). Correm para os transportes públicos como se estes fossem todos acabar hoje, desejando-se bom fim-de-semana, atropelam-se nas esquinas. Encavalitam-se nos eléctricos. Arfando de contentamento, entalam-se nas portas do metropolitano. Indiferentes à beleza do Cais das Colunas, atravessam correndo, o Terreiro do Paço, amontoando-se nos barcos, que, carregados, ondulam o rio.

Isto de ter nomes constituídos segundo princípios diferentes dos que a cultura dominante assume como universais pode ser perigoso. Em contextos anglófonos, fui muitas vezes confrontado com situações dessas. Somos desacreditados por virtude dos nossos nomes não fazerem sentido para eles. Felizmente para mim (talvez por ser

ACONTECEU

No dia 18 de Junho foi aprovada (com os votos a favor do PS, BE, PCP, PAN, PEV, IL e das duas deputadas não inscritas) a recomendação ao Governo para a “salvaguarda e valorização ambiental e patrimonial da Quinta dos Ingleses, assegurando o seu equilíbrio com o restante ecossistema urbano e ambiental”.

SUGESTÕES

Foram precisos 36 anos para O Movimento das Coisas chegar finalmente às salas de cinema comerciais. Rodado em 1980, é o único filme realizado por Manuela Serra. Estreou a 17 de Junho, numa cópia restaurada e digitalizada pela Cinemateca Portuguesa.

Autores

Minnie FreudenthalIsabel AlmasquéAntónio Barros VelosoJoão Pina CabralYvette CentenoEliane PerinJosé Luis Vaz CarneiroCristina GonçalvesRui Barreto

SUNDAY NEWS

Selecção dos artigos mais interessantes da semana, tendo como base a pesquisa feita pelo António CâmaraExplora Community.

Ver mais

Edição de Cristina Gonçalves