De A a Z, tudo se pode fazer DE OUTRA MANEIRA...
 

Cubanos

Cubanos há-os de todos os feitios e cores, levam na pele um verdadeiro desfile de diversidade, um sinal duma sociedade cuja sensualidade quebrou as barreiras do branco e preto, do colonialista e do escravo, do rico e do pobre.
Na pele vê-se a beleza duma história onde os genes convergiram. Mas vê-se mais! Ainda no corpo exposto, na sua qualquer forma, o à vontade dum povo que canta, na pele, as belas curvas de uma mulher ou os músculos luzidios dum tronco masculino.
Na minha memória, lida e vivida, de governos autocráticos não estava registada a versão cubana onde o jorrar de música e o rolar da anca contrastam, ou compensam, de modo tão explosivo e natural as regras restritivas do regime politico cubano.
Há os que viveram a pobreza pré Castrista, e embora continuem pobres vivem agora com mais, mais acesso à saúde e à educação. Esses já choram a partida de Castro.
Mas outros há que vivem apenas o dia a dia, sem futuro e sem um passado de referência, destes, os mais jovens fazem festa no Malecón, a Marginal de Havana, onde todas as noites a jovem multidão se encosta ao mar até madrugada. Como podem trabalhar, perguntámos? Explicaram-nos: dão-nos comida para 15 dias e só trabalhamos para os restantes.
Mas nenhum deles parece escapar à Arte que lhes vai no corpo expressa na dança, em diferentes estilos de música, na pintura e no à vontade do corpo.

Minnie Freudenthal
Março 2011

Música: Lazaro Valdez y Son Jazz, Live at Fresa e Chocolate

Fotos de Ana Henriques, Isabel Almasqué, Manuel Rosário, Minnie Freudenthal e Vanda Oliveira

Partilhar
Escrito por

Alice Minnie Freudenthal, médica Internista pelo American Board of Internal Medicine e Ordem dos Médicos Portuguesa. Áreas de interesse; neurociência, nutrição, hábitos e treino da mente. Curso de Hipnose clínica pela London School of Clinical Hypnosis. Curso de Mindfulness Based Stress Reduction. Palestras e Workshops de diferentes temas na área da neurociência para instituições académicas, empresas e grupos.

COMENTAR

Sem comentários